Bolsas

Câmbio

União de forças no Japão para acelerar implementação de hidrogênio

Tóquio, 5 Mar 2018 (AFP) - Dez companhias japonesas e a francesa Air Liquide lançaram nesta segunda-feira, com o apoio do governo nipônico, uma sociedade comum destinada a acelerar a construção de estações de recarga de hidrogênio no arquipélago, com a esperança de desenvolver o uso desta energia.

O primeiro-ministro, Shinzo Abe, fez disso um objetivo, e os construtores automotivos nacionais Toyota e Honda já se adiantaram ao lançar veículos a bateria com combustível alimentado por hidrogênio, cuja grande vantagem é não emitir em sua combustão nenhuma substância poluente. Só se emite, de fato, vapor de água.

Mas o projeto ainda está no início. No fim de janeiro, o arquipélago tinha apenas 101 estações e 2.400 veículos, a maioria deles sedans Mirai ("futuro", em japonês) da Toyota, ainda longe das 900 estações e 800.000 veículos esperados para 2030, em um mercado de um bilhão de ienes (EUR 7,7 bilhões).

Segundo o diretor desta nova companhia, batizada Japan H2 Mobility (JHyM), Hideki Sugawara, procedente da Toyota, trata-se da "primeira iniciativa deste tipo" que une fabricantes automotivos (Toyota, Nissan, Honda), fornecedores de infraestruturas (JXTG Nippon Oil&Energy, Idemitsu Kosan, Iwatani Corporation, Tokyo Gas, Toho Gas, Air Liquide Japan) e investidores (Toyota Tsusho, Banco de desenvolvimento do Japão).

Ao unir suas forças, estas companhias querem "reduzir o custo de construção" destas estações, atrair investidores e impulsar as autoridades a flexibilizarem as normas, especialmente em termos de segurança, estritas no Japão para evitar vazamentos de hidrogênio, um gás incolor, inodoro e altamente inflamável.

TOKYO GAS

AIR LIQUIDE

NISSAN MOTOR

Idemitsu

TTC - TOYOTA TSUSHO CORPORATION

TOYOTA MOTOR

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos