ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Futuras perfurações offshore ameaçam economia dos EUA, diz ONG

07/03/2018 15h53

Washington, 7 Mar 2018 (AFP) - O projeto do governo dos Estados Unidos de autorizar novas explorações offshore de gás e petróleo ameaçaria mais de 2,6 milhões de empregos e 180 bilhões de dólares do Produto Interno Bruto (PIB), segundo a ONG Oceana.

Estes dados equivalem a apenas "o valor do consumo de petróleo de dois anos e de gás de um ano", destaca a organização em um estudo divulgado nesta quarta-feira (7).

A Oceana compara estatísticas de emprego e beneficiários dos setores de pesca, turismo e lazer nos estados costeiros do Atlântico, do Pacífico e do Golfo do México. As reservas de petróleo e gás exploráveis ficam nesses mesmos estados.

O governo de Donald Trump anunciou em 4 de janeiro sua intenção de liberar a exploração offshore de gás e petróleo com o objetivo de acelerar a produção da commodity, para estimular o mercado de trabalho e garantir a independência energética dos Estados Unidos.

A federação americana de industriais do setor API estima que novas perfurações levariam mais de 70 bilhões de dólares e 840 mil empregos à economia americana até 2035.

A decisão do governo, questionada por vários estados, será aplicada a partir de 2019.

O secretário de Recursos Naturais, Ryan Zinke, decidiu que a medida não será aplicada na Flórida porque "sua costa é economicamente muito dependente do turismo".

Segundo Diane Hoskins, diretora de campanhas da Oceana, "ampliar a exploração offshore ameaça economias litorâneas e os setores dinâmicos do turismo, do lazer e da pesca, que dependem de praias limpas de petróleo e de oceanos sadios".

Ela ainda citou "vistas do mar afetadas por plataformas de perfuração", "industrialização" de cidades litorâneas e "o inaceitável risco de novos desastres, como o da BP Deepwater Horizon", plataforma que explodiu em 2010, causando uma gigantesca maré negra na costa do Golfo.

Mais Economia