Bolsas

Câmbio

Ford manterá seu programa de redução de custos apesar de tarifas

Detroit, Estados Unidos, 15 Mar 2018 (AFP) - A fabricante automotiva americana Ford manterá seu programa para reduzir 10 bilhões de dólares em custos, apesar das tarifas impostas ao aço e ao alumínio pelo governo de Donald Trump, disseram nesta quinta-feira diretores da companhia.

A Ford não mudou seus objetivos e não incluiu aumentos adicionais por esses produtos, disse Joe Hinrichs, presidente de operações globais da empresa.

"Estamos nos apegando à cifra de 10 bilhões de dólares que demos em dezembro", disse em entrevista coletiva.

Analistas esperavam uma alta dos preços do aço e do alumínio vendidos nos Estados Unidos após as tarifas de 25% e 10%, respectivamente, que Donald Trump decidiu impor sobre a importação.

Ao apresentar seus resultados de 2017 em janeiro, a Ford alertou que o ano atual poderia ser difícil, devido ao aumento no custo das matérias-primas e às flutuações negativas nas taxas de câmbio.

A empresa, presente em todos os continentes, gasta cerca de 10 bilhões de dólares ao ano na compra de matérias-primas, e o alumínio e o aço representam dois terços deste gasto.

str-jld/lo/gv/tm/ll

FORD MOTOR

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos