ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Trump suspende tarifas sobre aço e alumínio para aliados dos EUA

23/03/2018 01h49

Washington, 23 Mar 2018 (AFP) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, autorizou nesta quinta-feira a suspensão, até maio, das polêmicas tarifas sobre o aço e o alumínio exportados por parceiros-chave dos EUA, incluindo Brasil, União Europeia, México e Canadá, informou a Casa Branca.

"As tarifas sobre as importações de aço e alumínio dos seguintes países estão suspensas até 1º de maio de 2018", revelou a Casa Branca, listando membros da União Europeia, Brasil, Argentina, Austrália, Canadá, México e Coreia do Sul.

"Cada um destes países tem uma importante relação no campo da segurança com os Estados Unidos", destaca Trump no texto.

Os Estados Unidos negociam com estes países "sobre medidas satisfatórias alternativas diante da ameaça à segurança nacional que constitui a importação do aço", e os parceiros de Washington estarão no momento isentos das tarifas.

A decisão já havia sido antecipada pelo representante comercial americano, Robert Lighthizer, durante uma audiência no Congresso em Washington.

Lighthizer revelou que as isenções serão aplicadas "aos parceiros do Acordo de Livre-Comércio da América do Norte (Nafta, com México e Canadá). Também visarão a União Europeia. Temos ainda Austrália, Argentina e Brasil e, evidentemente, a Coreia do Sul".

O governo Trump impôs, em 8 de março, tarifas de 25% sobre as importações americanas de aço e de 10% sobre as de alumínio, despertando temores de uma guerra comercial generalizada.

O Canadá é o segundo maior provedor de aço ao mercado americano, seguido pelo Brasil.

Na segunda-feira, o governo americano tinha anunciado detalhes de um processo para países interessados em obter uma isenção dessas tarifas.

A comissária europeia de Comércio, Cecilia Malmström, chegou a visitar Washington para negociar que a UE ficasse a salvo das controversas taxas. Quando a Casa Branca anunciou sua intenção de impor essas tarifas, a UE reagiu informando que tinha preparado um plano de medidas de represália contra produtos americanos.

O plano foi criado para penalizar produtos provenientes de regiões dos Estados Unidos onde está a base do apoio eleitoral de Trump.

O Brasil foi, no ano passado, o segundo maior exportador de aço (9,1%), e o México, o quinto (7,1%), enquanto a Argentina ficou à frente da Alemanha no alumínio, com 3,2%. O Canadá liderou as exportações ao seu vizinho nos dois produtos, com 15,6% e 40%, respectivamente.

Mais Economia