Bolsas

Câmbio

Argentina volta a subir taxa de juros para frear desvalorização

Buenos Aires, 3 Mai 2018 (AFP) - O Banco Central da Argentina (BCRA) voltou a subir a taxa básica de juros, a 33,25% - três pontos acima dos 30,25% aos quais tinha sido elevada na sexta-feira para frear a desvalorização do peso.

De qualquer forma, duas horas depois da abertura das operações, o peso se depreciava 3,06%, a 22,20 pesos por dólar no mercado a varejo, segundo a média das agências de câmbio.

Nas últimas duas semanas, a moeda se desvalorizou 7,75%.

A autoridade monetária já tinha subido surpreendentemente na sexta-feira a taxa de juros de 27,25% a 30,35% para frear uma "mini corrida" nos mercados e frear a desvalorização do peso, que fechou na semana passada em 20,88 pesos por dólar.

O chefe de Gabinete, Marcos Peña, disse à imprensa que "as situações de volatilidade não têm que nos assustar: têm que fazer parte do aprendizado de viver com uma taxa de câmbio flutuante".

"Se não tivéssemos a flutuação e não houvesse correções, teríamos atraso cambiário que afetaria o emprego e a produção", acrescentou, ao defender que "o Banco Central está encarregado da situação".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos