ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

ABC das Lebac, os títulos da Argentina

14/05/2018 20h33

Buenos Aires, 14 Mai 2018 (AFP) - O vencimento de cerca de 650 bilhões de pesos em títulos Lebac nesta terça-feira deixou a Argentina em alerta. O país sofre com fortes pressões especulativas sobre sua moeda, que se desvalorizou 15,67% em maio.

1. O que são as Lebac?As Lebac (Letras do Banco Central) são bônus em pesos emitidos mensalmente pelo Banco Central da Argentina (BCRA) para se financiar a curto prazo e que o investidor por vender no mercado secundário.

Elas são licitadas e o número de ofertantes determina o nível das taxas. Na última licitação, em abril, a taxa a 36 dias foi de 38% ao ano.

O estoque de Lebac para abril passado era de 1,2 trilhão de pesos, 66% a mais que em abril de 2017. No vencimento, o investidor recebe o capital mais os juros acordados.

2. Quem são os detentores?Investidores médios e grandes da Argentina e do exterior. Segundo estimativas do mercado, cerca de 60% das Lebac que vencem nesta terça estão nas mãos de bancos oficiais e privados, e o resto em poder de poupadores e fundos de investimentos, a maioria estrangeiros. As altas taxas oferecidas pelo Banco Central têm sido um incentivo para os investidores.

No mercado secundário, as Lebac para junho pagavam nesta sexta-feira um rendimento de mais de 40% anual.

3. Para que servem?São um instrumento de política monetária para absorver pesos do mercado e contribuir ao controle da inflação. Também são um instrumento para influenciar sobre o mercado cambial.

4. Qual é o risco para a Argentina?Mauricio Macri eliminou as restrições à entrada e à saída de capitais após assumir a presidência em dezembro de 2015, facilitando as operações especulativas chamadas "carry trade" no mercado internacional. Isso consiste em tomar empréstimos a baixas taxas no mercado internacional, emprestar esse dinheiro ao BCRA com taxas muito mais altas e no vencimento usar os pesos para recomprar dólares.

Isso também se tornou um excelente negócio para investidores locais, por seu baixo risco e alto rendimento. Quando o investidor decide se retirar do negócio, procura converter seu lucro para uma moeda forte, o dólar, seja para deixar a praça argentina ou para se resguardar da inflação - calculada pelo governo em 15% para 2018.

5. Bomba de bônusO vencimento desta terça-feira é equivalente a quase 60% do estoque total do Lebac. O BCRA recomprou títulos no mercado secundário para reduzir os vencimentos, ainda pagando taxas altíssimas.

Os investidores estão certos de que o Banco Central vai oferecer taxas mais altas na licitação de terça-feira para evitar que esses pesos alimentem ainda mais uma corrida cambial que continua sem freio.

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia