Bolsas

Câmbio

Ventos e nevascas dificultam resgate de comitiva de Macri na montanha

Buenos Aires, 2 Jun 2018 (AFP) - Parte da comitiva do presidente Mauricio Macri cujo helicóptero teve que fazer um pouso de emergência na tarde desta sexta-feira aguardava hoje o resgate em uma zona montanhosa do noroeste argentino, sob uma temperatura negativa, nevascas e fortes ventos, informou o governo.

O aparelho foi localizado e três patrulhas de resgate se dirigiram a pé até o local, a 3,5 mil metros de altitude, informou a ministra da Segurança, Patricia Bulrich, citada em um comunicado da presidência.

As brigadas de resgate chegaram há pouco ao local, onde decidirão a forma de evacuação.

O helicóptero, que transportava 13 pessoas, parte da comitiva presidencial, teve que realizar na tarde de ontem um pouso preventivo, devido ao "perigo de congelamento de peças vitais do aparelho", explica o comunicado.

Do helicóptero, informaram por ligação via satélite que todos se encontravam "em boas condições, aquecidos e suficientemente abastecidos de alimentos e água".

O aparelho havia saído de Cachi e seguia para Termas de Río Hondo, onde Macri deu continuidade hoje às atividades previstas e liderou uma reunião de gabinete no Museu do Automóvel, informou a presidência.

Por razões climáticas, Macri usou ontem um avião no lugar de um helicóptero para um de seus traslados, dentro de seu giro pelo norte do país. Parte dos funcionários permaneceu no povoado de Cachi para seguir diretamente de helicóptero até Termas de Río Hondo, sem participar da escala em Salta.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos