ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Walmart vende 80% de sua participação no Walmart Brasil

04/06/2018 15h39

Nova York, 4 Jun 2018 (AFP) - O número um do mundo varejista Walmart anunciou nesta segunda-feira a venda de 80% do Walmart Brasil ao grupo de investimento Advent International, uma transação cujo valor não foi divulgado e que ainda deve ser autorizada pelas autoridades brasileiras.

Após a venda, prevista para ser concluída no final deste ano, Walmart indicou em um comunicado que espera uma perda líquida de cerca de 4,5 bilhões, que será registradas nas contas do segundo trimestre.

"Uma parte significativa da perda líquida deve-se ao reconhecimento de perdas acumuladas de conversão de moeda estrangeira", explicou a empresa, observando que a perda final pode variar devido a mudanças na taxa de câmbio.

No entanto, a gigante varejista não espera mudanças significativas no lucro por ação neste ano fiscal, e "um leve impacto positivo" para o próximo.

Presente no Brasil há 22 anos, o Walmart possui 438 lojas em 18 estados do país, que empregam 55 mil funcionários. Em 2017, as vendas totais do Walmart Brasil atingiram mais de 25 bilhões de reais (6,682 bilhões de dólares na taxa de câmbio atual).

"O Walmart está comprometido em criar negócios fortes e resilientes", disse Enrique Ostale, vice-presidente executivo e diretor do Walmart para o Reino Unido, América Latina e África.

"Vamos manter uma participação de 20% no Walmart Brasil e continuaremos compartilhando nossa experiência global em vendas no varejo", acrescentou.

"Atuamos no Brasil há mais de 20 anos e estamos empolgados com essa parceria com o maior distribuidor do mundo", declarou Patrice Etlin, gerente e sócio da Advent International.

O grupo, que atua no Brasil desde 1997, possui investimentos em mais de 30 empresas brasileiras de diversos setores. Em todo o mundo, nos últimos 28 anos, fez 40 investimentos no setor de distribuição em 14 países.

O Walmart possui um total de mais de 11.700 lojas em 28 países, além de suas vendas online. Emprega cerca de 2,3 milhões de pessoas e em 2017 faturou cerca de 500,3 bilhões de dólares.

Mais Economia