ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

General Motors diz que tarifas nos EUA já elevam seus custos

12/06/2018 19h05

Detroit, Estados Unidos, 12 Jun 2018 (AFP) - As elevadas tarifas dos Estados Unidos sobre as importações de aço e alumínio aumentaram os gastos da General Motors (GM), mas a empresa ainda examina o impacto dessa decisão, afirmou nesta terça-feira (12) sua presidente-executiva Mary Barra.

"Notoriamente, queremos manter a rentabilidade nos nossos veículos. Estamos vendo o aumento dos custos", disse.

"Estamos trabalhando para entender o impacto" das tarifas, pois indicou que há "inúmeros fatores no comércio, e a indústria do automóvel é um negócio muito complexo".

Barra afirmou ainda que as negociações para atualizar o Acordo de Livre-Comércio da América do Norte (Nafta, na sigla em inglês) não foram concluídas e deu a entender que o panorama é incerto.

Desde 1 de junho, o governo do presidente Donald Trump impôs tarifas de 25% sobre o aço e de 10% sobre o alumínio provenientes de grandes parceiros, como União Europeia, Canadá e México - que começaram a executar medidas de represália.

Já a renegociação do Nafta está estagnada por exigências de Washington de que os automóveis fabricados em países-membros tenham maior quantidade de componentes americanos para ficarem isentos de tarifas.

Barra disse que, apesar da incerteza comercial, a GM não viu a necessidade de alterar suas previsões de longo prazo.

"No chegamos a uma posição na qual devemos mudar nossos planos", disse.

str-dg/hs/gm/ja/ll

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia