PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

GM afetada por tarifas dos EUA e desvalorização do real e do peso argentino

25/07/2018 16h53

Nova York, 25 Jul 2018 (AFP) - A General Motors (GM) reduziu nesta quarta-feira (25) suas previsões anuais devido a maiores custos atribuídos às tarifas americanas e à desvalorização das moedas de Argentina e Brasil.

A empresa afirmou que um "significativo" aumento nas matérias-primas e as flutuações cambiais de Argentina e Brasil prejudicaram as perspectivas de venda.

A maior fabricante americana de automóveis informou um lucro líquido de 2,39 bilhões de dólares no segundo trimestre; um aumento de 44% em um ano, atribuído a maiores vendas na China e na América do Norte.

As receitas somaram 36,8 bilhões de dólares; 0,6% a menos que há um ano.

A GM também apresentou um sólido desempenho na China, onde entregou mais de 858.00 veículos no segundo trimestre.

A empresa reduziu seu prognóstico de lucros a 5,14 dólares por ação. O anterior ficava em um patamar entre 5,52 e 5,82 dólares.