ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Partido pró-Rússia sai na frente em eleições legislativas na Letônia

06/10/2018 16h14

Riga, 6 Out 2018 (AFP) - O partido pró-russo Harmonia saiu à frente nas eleições legislativas deste sábado (6) na Letônia, segundo resultados de boca de urna que lhe atribuem 19,4% dos votos.

O partido pró-europeu liberal Pelo Desenvolvimento somava 13,4% dos votos, segundo a pesquisa de boca de urna da emissora pública.

A Aliança Nacional (direita), membro da coalizão atualmente no poder, chega em terceiro (12,6%), seguida pelo Novo Partido Conservador (populista, 12,4%). O potencial parceiro do Harmonia, o populista KPV, chegou em quinto lugar, com 11,5%, de acordo com a pesquisa.

"Não há aliança possível que pareça estável e capaz sem o Harmonia", disse à agência LETA o líder do partido e prefeito de Riga Nils Ushakovs.

"Se não, você pode ter uma coalizão de xenófobos com defensores dos direitos dos homossexuais, e tal governo duraria apenas duas ou três semanas", acrescentou.

A União dos Verdes e Camponeses (centro-direita) do Primeiro Ministro Maris Kucinskis chegaria a 9,7%.

O Harmonia, partido popular na minoria russa letã, que representa um quarto da população de 1,9 milhão de habitantes, foi aliado no passado do partido Rússia Unida do presidente Vladimir Putin e foi o mais votado nas últimas três eleições.

Contudo, nunca participou de um governo porque não conseguiu fazer alianças.

Os resultados definitivos devem ser anunciados neste domingo. Em seguida, virão as negociações para formar alianças. O atual Parlamento se mantém inalterado até novembro.

A eleição foi marcada por uma sabotagem de hackers à rede social Draugiem.lv, a segunda mais popular do país depois do Facebook.

"Camaradas letões, isso lhes diz respeito. As fronteiras com a Rússia não têm fim", afirma a mensagem, em russo, com imagens de soldados e tanques aparentemente russos desfilando em Moscou, com um sorridente Vladimir Putin.

"Esperávamos esses tipos de incidentes", disse o ministro das Relações Exteriores, Edgars Rinkevics, à agência de notícias LETA após anunciar uma investigação.

A participação alcançou 51,3% da população, segundo a comissão eleitoral.

- 'Novos rostos' -A coalizão de centro-direita conseguiu reestruturar a economia após a crise de 2009, mas o eleitorado está à procura de novos rostos.

Os eleitores "querem novas caras, os ministros atuais não têm nada atraente para propor a eles, é aí que o populismo encontra o seu lugar", analisa o cientista político Filips Rajevskis.

A história do país báltico é marcada pelas difíceis relações com o vizinho russo. A Letônia, bem como as vizinhas Lituânia e Estônia, conquistou sua independência em 1918, após a queda do império dos czares.

Mas os três países bálticos foram posteriormente ocupados pela Alemanha nazista e, durante meio século, pela União Soviética.

O país é membro da Otan, da União Europeia (UE) e da zona do euro.

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia