ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Prêmios Nobel reclamam um 'pacto internacional sobre informação e democracia'

05/11/2018 07h26

Paris, 5 Nov 2018 (AFP) - Vinte e cinco personalidades internacionais, incluindo vários ganhadores do Prêmio Nobel, lançaram nesta segunda-feira um pedido solene aos líderes internacionais pela assinatura de um "pacto de informação e democracia".

O economista Joseph Stiglitz, a advogada Shirin Ebadi e o escritor Mario Vargas Llosa se dirigiram diretamente aos mais de 60 chefes de Estado e Governo, como Donald Trump ou Vladimir Putin, que participarão do Fórum de Paz de Paris, organizado de 11 a 13 de novembro para comemorar o centenário da Primeira Guerra Mundial.

Reunidos por iniciativa dos Repórteres Sem Fronteiras (RSF) em uma Comissão para Informação e Democracia, eles pedem aos líderes que "iniciem um processo político" para assinar um pacto dentro de um ano.

"Estamos em um momento histórico crucial. Este pacto deve estabelecer garantias democráticas de informação e liberdade de expressão", observam os signatários do texto, entre os quais também estão o ex-presidente do Senegal, Abdu Diuf, o advogado chinês Teng Biao, o advogado paquistanês Nighat Dad, o jornalista turco Can Dündar e o ensaísta nipo-americano Francis Fukuyama.

A Comissão também propõe a criação de um "grupo internacional de especialistas em informação e democracia", "como o IPCC para as questões climáticas".

Também chama a atenção para os gigantes da internet, que devem "respeitar os princípios fundamentais".

"As liberdades, a harmonia civil e a paz" estão atualmente ameaçadas pelo "controle político da imprensa e da mídia [...], desinformação on-line em massa, fragilidade econômica do jornalismo de qualidade e ataques e violência contra jornalistas ", afirmam os 25 signatários do texto.

Mais Economia