Topo

Petróleo caiu após o aumento das reservas americanas

05/06/2019 18h01

Nova York, 5 Jun 2019 (AFP) - O petróleo fechou em baixa nesta quarta-feira, após Washington relatar um elevado aumento de suas reservas comerciais.

Em Londres, o barril de Brent do Mar do Norte para julho caiu brevemente abaixo dos 60 dólares pela primeira vez em quatro meses, e acabou fechando a 60,63 após perder 1,24 dólar.

Em Nova York, o barril de WTI para julho perdeu 1,80 dólar, a 51,68.

Ante o seu melhor preço em abril, o WTI perdeu 20% e o Brent está próximo desta porcentagem, que caracteriza um "mercado deprimido" no jargão financeiro.

Em um pequeno declínio no início da sessão, os preços despencaram quando os Estados Unidos anunciaram um grande aumento em suas reservas comerciais e disseram que sua produção atingiu um novo recorde.

Na semana encerrada na última sexta-feira, as reservas comerciais tiveram aumento de 6,8 milhões de barris e permaneceram em 483,3 milhões. A expectativa dos analistas consultados pela agência Bloomberg foi de um aumento de apenas 2 milhões de barris.

A produção subiu para uma média de 12,4 milhões de barris por dia, o que significa um recorde desde que os registros começaram em 1983.

"O sentimento do mercado é que você está lidando atualmente com uma grande quantidade de petróleo e derivados em suas mãos", disse Kyle Cooper, da IAF Advisors.

Não é um fenômeno passageiro. As reservas dos EUA tiveram um aumento de 44 milhões de barris em quase três meses e esta semana eles estiveram no nível mais alto em quase 10 anos.

bur/gm/ll

Mais Economia