IPCA
0,1 Out.2019
Topo

American Airlines cancela voos do Boeing 737 MAX até 3 de setembro

Um Boeing 737 Max na fábrica da Boeing, em Renton, nos EUA - Ruth Fremson/The New York Times
Um Boeing 737 Max na fábrica da Boeing, em Renton, nos EUA Imagem: Ruth Fremson/The New York Times

Washington, 9 Jun 2019 (AFP) - A companhia aérea American Airlines anulou, por precaução, até 3 de setembro, todos os voos previstos com aviões Boeing 737 Max, cuja frota continua paralisada após dois letais acidentes que deixaram 346 mortos.

A empresa já havia anunciado o cancelamento desses voos até 19 de agosto.

Em um comunicado, a American Airlines afirma que as aeronaves voltarão a "ser certificadas em breve" pela agência responsável pelo setor de Aviação Civil nos Estados Unidos, a FAA. Decidiram, então, prorrogar o prazo para permitir que seus clientes e tripulações "se organizem" em condições melhores.

A American, que opera 14 Max, cancelará 115 voos diários.

O acidente da Lion Air, ocorrido na Indonésia no final de outubro de 2018, e o da Ethiopian Airlines, em março passado, expuseram o mau funcionamento do sistema antibloqueio MCAS, que equipa os 737 Max.

A gestão do tema por parte da Boeing e a revelação de que mantinha estreitas relações com a agência reguladora provocaram uma crise de confiança entre as empresas americanas e o público, os pilotos e uma parte das agências mundiais de regulação da Aviação Civil.

Por que os voos com o 737 Max foram suspensos no mundo todo

UOL Notícias
Errata: o texto foi atualizado
Uma versão anterior deste texto informava, incorretamente, que a American Airlines vai cancelar 115 voos com o Boeing 737 Max. Na verdade, vai cancelar 115 voos por dia. A informação foi corrigida.

Economia