PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

União Africana avança em direção ao livre-comércio

05/07/2019 15h18

Nairóbi, 5 Jul 2019 (AFP) - A União Africana (UA), reunida em Niamey, vai lançar no domingo a "fase operacional" da Zona de Livre-Comércio Continental (Zlec), projeto crucial para a emancipação econômica da África, que conta com o apoio da maior economia do continente, a Nigéria.

Observadores apontam, contudo, que este acontecimento é uma miragem, já que persistem longas e ásperas negociações sobre a aplicação progressiva da Zlec, que pode incluir potencialmente 55 países e 1,2 bilhão de pessoas, para um Produto Interno Bruto (PIB) acumulado de mais de 2,5 trilhões de dólares.

Na cúpula de Niamey, deve se revelar em que país será estabelecido o secretariado da Zlec - Gana e Esuatini, a antiga Suazilândia, estão entre os candidatos -, mas as "negociações sobre alguns pontos muito importantes ainda não terminaram", destaca Trudi Hartzenberg, diretora do centro jurídico sul-africano Tralac, especialista em temas comerciais.

Este tratado precisa favorecer o comércio no continente, atrair investidores e permitir que os países africanos se libertem da exploração de matérias-primas. A UA estima que o projeto permitirá aumentar em cerca de 60% o comércio dentro do continente africano até 2022.

Críticos do projeto condenam a falta de complementariedade das economias africanas e temem que as importações a preços reduzidos asfixiem os pequenos produtores agrícolas e industriais.

ndy/fal/dp/es/zm/ll