PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Ryanair deve fechar hubs aéreos devido aos problemas do Boeing 737 MAX

16/07/2019 15h29

Londres, 16 Jul 2019 (AFP) - A companhia aérea irlandesa de baixo custo Ryanair anunciou nesta terça-feira que fechará vários hubs em aeroportos até 2020 devido ao atraso na entrega do Boeing 737 MAX, cuja frota está confinada em terra após ocorrência de dois graves acidentes.

O grupo irlandês, um dos principais do setor na Europa, explicou que a entrega dos Boeing 737 MAX 200 está atrasada e à espera que o aparelho seja certificado pelas autoridades americanas e europeias.

Como consequência, a companhia prevê receber apenas 30 desses aparelhos até maio de 2020, frente aos 58 previstos inicialmente.

Os "hubs" são os aeroportos onde estão estacionados os aviões das companhias aéreas e a partir dos quais são realizadas idas e voltas para outros aeroportos transportando passageiros.

Um avião com hub em um determinado aeroporto implica atividade e postos de trabalho nesse lugar.

Segundo a direção da companhia, será iniciada uma série de discussões com empregados e sindicatos para determinar que hubs sofrerão reduções e/ou fechamentos a partir de novembro de 2019.

No total, o grupo encomendou 135 Boeing 737 MAX 200 e tem uma opção de compra de outros 75. A frota da Ryanair está exclusivamente composta por aparelhos do fabricante americano.

pn/acc/zm/cn/cc

RYANAIR HOLDINGS PLC

American Airlines

UNITED CONTINENTAL HOLDINGS

BOEING