IPCA
0.11 Ago.2019
Topo

Cinco milhões de porcos morreram em um ano de peste suína na Ásia, diz FAO

09/08/2019 20h30

Paris, 9 Ago 2019 (AFP) - A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) pediu nesta sexta-feira (9) que os controles fronteiriços sejam reforçados para deter a propagação da peste suína na Ásia, que provocou a morte de cinco milhões de porcos em um ano.

"Dado que não há vacinas disponíveis no mercado, temos que trabalhar em lutar contra esta doença. Os países devem monitorar suas fronteiras terrestres, marítimas e aéreas para impedir a chegada desta epidemia e que ela se propague através de porcos contaminados ou produtos de carne contaminados", afirmou em um comunicado o veterinário chefe da FAO, Juan Lubroth.

"Convidamos os países ameaçados a estabelecer medidas de biossegurança eficazes para impedir que porcos contaminados ou produtos suínos contaminados cruzem suas fronteiras", acrescentou.

Segundo a FAO, esta epidemia afeta seis países asiáticos: Camboja, China, Coreia do Norte, Laos, Mongólia e Vietnã, e provocou a perda de 10% da população total de porcos na China, Vietnã e Mongólia.

Embora não seja perigosa para a saúde das pessoas, esta doença viral é muito contagiosa e mortal tanto para os porcos selvagens como para os domésticos, o que implica importantes perdas econômicas para o setor suíno.

im/soe/tes/eb/mis/db/mvv

Mais Economia