IPCA
0,1 Out.2019
Topo

Polônia expulsa barco do Greenpeace do porto de Gdansk

Mateusz Slodkowski/AFP
Imagem: Mateusz Slodkowski/AFP

Em Varsóvia

10/09/2019 10h06

Guardas de fronteira poloneses armados com metralhadoras invadiram o barco "Rainbow Warrior", do Greenpeace, que bloqueou um terminal de carvão no porto de Gdansk e prendeu seu capitão espanhol, anunciou a organização ambientalista.

A operação, realizada por uma "unidade de intervenção especial", foi confirmada à AFP pela porta-voz dos guardas de fronteira poloneses, Agnieszka Golias.

Duas pessoas - o capitão e um militante - dos 18 que estavam a bordo do barco foram presas, disse Golias.

As outras pessoas, libertadas após uma verificação de identidade, retornaram ao barcok que foi rebocado para fora do porto, disse à AFP outro porta-voz da Guarda de Fronteira, Tadeusz Gruchalla.

"Prendemos o capitão, um cidadão espanhol e um ativista austríaco por violação da segurança da navegação e depois rebocamos o navio para fora do porto", disse Gruchalla.

O 'Rainbow Warrior' não estava autorizado a ancorar no porto ", explicou.

"Os guardas de fronteira subiram a bordo depois que seus repetidos pedidos de autorização foram ignorados", disse Gruchalla.

Por sua vez, o Greenpeace disse em comunicado que o objetivo da manifestação pacífica do "Raibow Warrior" era protestar contra a política energética da Polônia.

"Os defensores do clima pediram ao governo polonês que proteja o clima e abandone o carvão até 2030", afirmou o comunicado.

Enquanto estava no porto de Gdansk, o "Rainbow Warrior" impediu um navio de descarregar carvão de Moçambique.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Economia