IPCA
-0.04 Set.2019
Topo

Reguladora americana acusa Carlos Ghosn de ocultar US$ 140 milhões

23/09/2019 12h54

Washington, 23 Set 2019 (AFP) - A SEC, agência que regula o mercado financeiro americano, acusou nesta segunda-feira (23) Carlos Ghosn e um de seus braços direitos, Greg Kelly, de ocultar mais de US$ 140 milhões em remuneração a ser paga ao ex-CEO da aliança Renault-Nissan no momento de sua aposentadoria.

"De 2009 até sua prisão em Tóquio em novembro de 2018, (Carlos) Ghosn, com a ajuda substancial de (Greg) Kelly e de seus subordinados na Nissan, participou de um plano para ocultar mais de 90 milhões dólares de remuneração e também aumentou em mais de 50 milhões o benefício previdenciário de Ghosn", acusa a SEC em comunicado.

Sem reconhecer, ou negar, as acusações, Ghosn chegou a um acordo amigável com a SEC.

vog-lo/jum/iba/mr/tt

NISSAN MOTOR

Mais Economia