PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Bairro futurista vinculado à Google avança para nova etapa em Toronto

31/10/2019 19h11

Toronto, Canadá, 31 Out 2019 (AFP) - Autoridades canadenses anunciaram nesta quinta-feira ter dado seu aval à continuação de um controverso projeto para um bairro futurista em Toronto, que foi confiado a uma empresa vinculada à Google, depois de a companhia aceitar, em junho, revisar o plano original.

Durante as consultas públicas organizadas por Waterfront Toronto - que reúne a cidade Toronto, o estado de Ontario e o governo federal - muitos moradores expressaram sua preocupação de que as autoridades confiassem o projeto à Sidewalk Labs, subsidiária da Google.

O conselho administrativo da Waterfront Toronto votou nesta quinta-feira a favor do projeto. Este último inclui a remodelação de Quayside, um terreno industrial de 5 hectares ao longo do lago de Ontario, para fazer um bairro ultramoderno e sustentável construído em torno de tecnologias e dados digitais.

A empresa planeja implantar várias inovações, incluindo semáforos que se adaptam em tempo real ao trânsito, espaços públicos modulares, ciclovias com aquecimento no inverno ou robôs subterrâneos para entrega de pacotes e gerenciamento de resíduos.

De acordo com os planos apresentados pela Sidewalk Labs, o desenvolvimento futuro será construído em madeira, combinando lojas, escritórios e casas (incluindo pelo menos 20% da habitação social) e será sustentável.

A votação abre caminho para uma avaliação formal do projeto pelas autoridades canadenses para que novas consultas públicas sejam realizadas. A decisão final deve estar pronta até 31 de março de 2020.

"Temos o prazer de anunciar que encontramos uma base de entendimento nos pontos mais críticos", disse Stephen Diamond, presidente do conselho de administração da Waterfront Toronto, em comunicado.

O Sidewalk Labs fez várias concessões, incluindo o escopo do projeto ou o gerenciamento dos dados que serão coletados. Também se compromete a compartilhar com as empresas canadenses e a Waterfront Toronto os benefícios das inovações e propriedade intelectual que serão geradas por meio do projeto.

"Sejamos claros: este não é um acordo final", acrescentou o presidente. "Há muito trabalho a ser feito antes de uma decisão final", acrescentou, celebrando um projeto "que tem o potencial de criar novos empregos e oportunidades de desenvolvimento econômico, um ambiente neutro em carbono e moradias mais acessíveis".

str-et/jl/cjc/lp/ll/ll/cc