IPCA
0,51 Nov.2019
Topo

Alibaba lança gigantesca operação na Bolsa de Hong Kong

15/11/2019 12h58

Pequim, 15 Nov 2019 (AFP) - A gigante chinesa do comércio eletrônico Alibaba lançou, nesta sexta-feira (15), uma gigantesca operação na Bolsa de Hong Kong, com a expectativa de captar cerca de US$ 13,8 bilhões, em um sinal de confiança na ex-colônia britânica abalada pelo caos político.

O grupo fundado pelo excêntrico milionário Jack Ma, que em 2014 realizou o maior lançamento na bolsa de todos os tempos em Wall Street, escolheu a praça chinesa para captar fundos que lhe permitirão se desenvolver mundialmente.

"Para uma jovem empresa que tem apenas 20 anos, é um novo impulso", disse o presidente do grupo, Daniel Zhang, em uma carta aos investidores.

Ainda assim, pretende enviar um sinal de confiança a Hong Kong, palco há cinco meses de manifestações cada vez mais violentas contra o crescente controle do regime comunista de Pequim no território autônomo.

"Neste período de mudanças, continuamos acreditando que o futuro de Hong Kong continua a ser resplandecente. Esperamos contribuir, da nossa forma, para o futuro de Hong Kong", declarou.

- Mais perto de Pequim -A Alibaba optou "com pesar" se lançar em Nova York, em vez Hong Kong, em 2014, lembrou Zhang. A gigante chinesa captou então 25 bilhões de dólares - um recorde mundial absoluto para um IPO.

Agora, a Alibaba ofereceu até 575 milhões de ações aos investidores ao preço unitário máximo de 188 dólares de Hong Kong, ou seja, ao todo, cerca de 13,8 bilhões de dólares.

O montante é inferior às últimas estimativas: o jornal de Hong Kong South China Morning Post, que pertence à Alibaba, anunciou na quarta que o grupo previa captar até 15 bilhões de dólares - o que representaria o maior lançamento na bolsa na ex-colônia britânica desde 2010.

O governo chinês estimula as gigantes tecnológicas locais a fazerem IPOs mais perto de Pequim, após a perda da Alibaba e da gigante de internet Baidu, que também preferiu Wall Street.

A Bolsa de Hong Kong mudou suas regras nos últimos anos para autorizar uma empresa a se lançar em duas praças diferentes.

- 2 bilhões de consumidores em 2036 -Em cinco anos, o grupo espera contar com 1 bilhão de consumidores na China. Para 2036, o objetivo é chegar aos 2 bilhões de consumidores no mundo.

"Enquanto o mundo se transforma em uma economia digital (...) a globalização é o futuro do grupo Alibaba", disse Daniel Zhang em sua carta aos investidores.

A Alibaba esperou passar o tradicional "Dia dos Solteiros", maior data comercial global, para anunciar seu lançamento na bolsa: a gigante, cuja sede fica em Hangzhou (leste), registrou vendas recorde de cerca de 35 bilhões de euros em 24 horas, 26% mais que no ano passado.

bar/ob/af/mar/ll

Alibaba

Economia