PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Nissan considera 'extremamente lamentável' fuga de Ghosn do Japão

07/01/2020 01h18

Tóquio, 7 Jan 2020 (AFP) - A fabricante de automóveis japonesa Nissan qualificou nesta terça-feira como "extremamente lamentável" o gesto do ex-presidente do grupo Carlos Ghosn de fugir do Japão após ser libertado sob fiança.

Em seu comunicado, a Nissan destaca que a fuga de Ghosn "violando suas condições de liberdade sob fiança é um ato que desafia o sistema judicial do Japão". A Nissan considera a fuga "extremamente lamentável".

O grupo acrescentou que sua investigação interna foi "sólida e exaustiva", e apresentou "evidência inquestionável sobre vários atos de malversação" por parte de Ghosn".

"O grupo continuará adotando as ações legais apropriadas para responsabilizar Ghosn por seu dano à Nissan", destaca a nota.

Ghosn, que era acusado no Japão de malversação e sonegação, fugiu do país no dia 29 de dezembro rumo ao Líbano, em uma ação aparentemente bem planejada.

A fuga provocou indignação entre funcionários japoneses, mas o empresário afirma que não teria um julgamento justo no Japão.

Ghosn afirma que é vítima de um "golpe" dentro da Nissan por parte de executivos descontentes e funcionários japoneses contrários ao seu plano de maior integração com a montadora francesa Renault.

sah/jah/lr