PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Fundador do Cirque du Soleil vende sua última participação na empresa

17/02/2020 18h42

Montreal, 17 Fev 2020 (AFP) - O fundador do Cirque du Soleil, Guy Laliberté, deixou de ser acionista na empresa após vender a sua última participação de 10% à empresa gerenciadora de investimentos Caisse de dépôt et placement du Québec (CDPQ), segundo anúncio da própria investidora.

"Me satisfaz vender minha participação no Cirque du Soleil, que fundei há 35 anos, aos investidores da CPDQ", afirmou o ex-acrobata de 60 anos, citado em comunicado oficial da gerenciadora canadense.

"Continuarei participando do processo criativo dos espetáculos e, principalmente, seguirei apoiando e contribuindo para o desenvolvimento da indústria do espetáculo em Québec, por meio dos meus outros projetos", disse Laliberté, que também criou a fundação One Drop e a empresa Lune Rouge.

Guy Laliberté "mantém um interesse econômico" no circo, disse em comunicado a Caisse de dépôt et placement du Québec (CDPQ).

Com essa operação, a CDPQ, braço de investimento da província canadense, duplicou a sua participação, tendo agora "quase 20% da companhia".

A CDPQ adquiriu uma participação na empresa em 2015, quando Laliberté vendeu parte de suas ações no circo, fundado no Québec em 1984, a investidores chineses e americanos.

A empresa, que considera o mercado chinês uma das suas prioridades, é proprietária de cerca de 60% do fundo americano TPG e de 20% do grupo chinês Fosun.

Após essa transação, o multimilionário Guy Laliberté reduziu sua participação na empresa de 90% para 10%.

O Grupo Cirque du Soleil emprega mais de 4.900 empresas, incluindo mais de 1.500 em seu escritório central em Montreal. No mundo, apresenta cerca de 50 espetáculos permanentes durante suas turnês.

FOSUN INTERNATIONAL