PUBLICIDADE
IPCA
-0,38 Mai.2020
Topo

Raios ultravioleta para desinfetar os ônibus na China

13/03/2020 11h36

Pequim, 13 Mar 2020 (AFP) - Raios ultravioleta (UV) para desinfetar ônibus e elevadores: este é o método de alta tecnologia e ultrarrápido utilizado na China para eliminar qualquer rastro potencial do novo coronavírus.

Diante da pandemia de COVID-19, que já provocou mais de 3.100 mortes no país, as empresas chinesas estão sob pressão e precisam aplicar ao pé da letra as instruções de prevenção das autoridades.

A empresa de transporte público de Xangai, Yanggao, transformou um túnel de lavagem tradicional para ônibus em uma zona de desinfecção equipada com 120 tubos UV.

O novo processo reduz a duração do procedimento de 40 para cinco minutos.

"Desde o início da epidemia buscávamos um meio de desinfecção mais eficaz, em termos de mão de obra e custo", explica à AFP Qin Jin, vice-diretor geral da Yanggao.

O procedimento anterior exigia a presença constante de dois funcionários. Antes de limpar, eles espalhavam um líquido desinfetante no veículo.

"O problema é que às vezes não atingíamos alguns cantos", explica Qin.

A Yanggao se associou a um fornecedor de sistemas de difusão ultravioleta, com o qual limpa parte de sua frota.

Os funcionários dirigem os ônibus um por um pelo túnel. Depois saem da zona de desinfecção e acionam o sistema, que deixa o veículo sob um feixe de luz azul.

A Yanggao dispõe de duas áreas que podem receber mais de 250 ônibus por dia, dos quase 1.000 que a empresa de transporte possui, indica Qin Jin.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma que os raios UV não devem ser utilizados para limpar as mãos, já que podem irritar a pele e, inclusive, provocar câncer.

Embora os raios ultravioletas raramente sejam usados nos transportes, "não há razão para que não funcione" neste setor, diz Paul Tambyah, especialista em doenças infecciosas da Universidade Nacional de Singapura.

"Os raios UV são muito utilizados nos hospitais para desinfetar os quartos dos pacientes após sua saída", explica. "Isto permite matar os patógenos resistentes aos antimicrobianos, a tuberculose e outros agentes infecciosos".

Yanggao não é a única empresa chinesa que utiliza esta tecnologia. Em fevereiro, o Banco Central anunciou o uso dos raios ultravioleta para desinfetar as cédulas.

Uma empresa de província de Guangdong (sul) oferece "sistemas inteligentes de desinfecção com luz ultravioleta para elevadores".

Os tubos UV instalados na cabine são acionados automaticamente quando ninguém está dentro dos elevadores. E param por conta própria quando o processo termina.

De acordo com a empresa, a vantagem é que todos os cantos são tratados e os usuários não são incomodados pelos resíduos de água sanitária e desinfetantes clássicos.

Com o tempo, a empresa espera instalar o sistema em alguns espaços públicos, como os elevadores de hospitais.

bys-jya/ehl/jhd/mab/af

Economia