PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Tesouro dos EUA pede que Banco Mundial e FMI cumpram seu mandato

16/04/2020 11h16

Washington, 16 Abr 2020 (AFP) - O governo de Donald Trump alertou o Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Banco Mundial (BM), nesta quinta-feira (16), para que cumpram seu mandato e aprendam as lições da crise causada pela pandemia de COVID-19.

O secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, disse que, no processo em que "o FMI e o Banco Mundial se adaptam à resposta a essa crise", é preciso ter cuidado para que "ambas as instituições continuem focadas em seu mandato principal".

"Para o FMI, isso significa manter o foco em questões como análise macroeconômica e vigilância, sustentabilidade da dívida", afirmou o secretário.

Mnuchin também citou avaliações do setor financeiro, entre outras metas.

Para o Banco Mundial, o secretário do Tesouro citou sua missão de assistência.

"Acima de tudo, o Banco Mundial deve continuar a exercer forte vigilância e responsabilidade pelas operações", disse ele.

A principal conclusão é que as duas instituições multilaterais com sede em Washington devem avaliar a eficácia de suas respostas e "aplicar as lições para se prepararem para futuras crises".

O governo Trump reluta em participar de organizações internacionais e, no ano passado, fez um discurso no qual elogiou o patriotismo em detrimento do multilateralismo.

Nesta semana, Trump anunciou que vai suspender as contribuições para a Organização Mundial da Saúde (OMS), devido a "má administração" da nova pandemia de coronavírus.

O FMI administra seus empréstimos com as contribuições dos Estados-membros, que são seus acionistas, fazendo valer o montante de suas contribuições para ganhar influência.

Os Estados Unidos são os que mais contribuem. Nesse sentido, Mnuchin enfatizou que a "resposta vigorosa" das instituições à crise causada pela pandemia "não seria possível sem o apoio determinado de seus acionistas".

an/dga/mr/tt