PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Petróleo volta a operar no azul em Nova York após queda histórica

Tanques para armazenamento de petróleo no centro de distribuição de Cushing, Oklahoma (EUA) - Nick Oxford
Tanques para armazenamento de petróleo no centro de distribuição de Cushing, Oklahoma (EUA) Imagem: Nick Oxford

21/04/2020 16h39

O barril do petróleo para entrega em maio negociado em Nova York voltou a operar no azul nesta terça-feira (21) depois de desabar na véspera, mas a cotação do barril com entrega em junho teve queda histórica de 43%.

O preço do barril de WTI com vencimento para esta terça caiu na segunda-feira pela primeira vez na história a números negativos, o que significa que os investidores pagam para encontrar compradores para o petróleo físico. Nesta terça, depois de vários vai-e-vens, o contrato fechou a 10,01 dólares.

Esta recuperação não antecipa, no entanto, uma mudança de tendência para as próximas semanas.

O barril para entrega em junho, que será a referência a partir de quarta-feira, caiu 43% a 11,57 dólares, algo nunca visto desde a criação destes contratos futuros em 1983. Durante o dia, chegou a cair a 6,50 dólares.

Enquanto isso, em Londres, o barril de Brent do Mar do Norte para entrega em junho caiu 24,4% a 19,33 dólares, em sua pior queda desde o início da guerra do Golfo, em 1991.