PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Bolsa de São Paulo fecha com queda após demissão de Moro

24/04/2020 19h24

São Paulo, 24 Abr 2020 (AFP) - A Bolsa de Valores de São Paulo caiu mais de 5% nesta sexta-feira e o real atingiu seu mínimo histórico em relação ao dólar após a renúncia do ex-ministro da Justiça Sergio Moro, que denunciou "interferências políticas" do presidente Jair Bolsonaro em assuntos judiciais.

O índice Ibovespa chegou a cair mais de 9%, mas à tarde se recuperou um pouco e fechou com queda de 5,45%, a 75.330 pontos.

O Ibovespa já havia caído 1,27% na quinta-feira, quando surgiram os primeiros rumores de que Moro poderia renunciar devido à possível substituição do chefe da Polícia Federal, oficializada nas primeiras horas desta sexta-feira.

O dólar foi negociado pela primeira vez acima de 5,70 reais, embora à tarde tenha se estabilizado em 5,66.

A crise política ocorre em meio à pandemia do novo coronavírus, que paralisou a economia mundial e derrubou os mercados. Até agora neste ano, o Ibovespa perdeu 35% e o real caiu mais de 40% em relação ao dólar (no final de 2019, a moeda brasileira era negociada a 4,01 reais).

A crise do coronavírus também enfraqueceu a agenda de reformas do ministro da Economia, Paulo Guedes, que, segundo comentaristas, criticou as medidas de investimento público propostas pelo governo para ajudar na recuperação da economia.

Entre as principais perdas desta sexta-feira estavam as ações ordinárias e preferenciais (com direito a voto) da Petrobras (-7,32% e -5,90% respectivamente), das companhias aéreas Azul (-14,54%) e Gol (-11,89%) e da Embraer (-10,68%).

js/mr/cc