PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Comcast anuncia fundo de US$ 100 milhões contra a "injustiça e a desigualdade" nos EUA

08/06/2020 15h05

Los Angeles, 8 Jun 2020 (AFP) - O conglomerado de mídia Comcast anunciou nesta segunda-feira que destinará US $100 milhões para combater a "injustiça e desigualdade" nos Estados Unidos, em meio a protestos maciços contra o racismo e a brutalidade policial após a morte de George Floyd.

"Estamos desenvolvendo um plano abrangente e plurianual para alocar US$ 100 milhões para combater a injustiça e a desigualdade com base em raça, etnia, identidade de gênero, orientação sexual ou habilidade", escreveu Brian Roberts, CEO desse grupo proprietário da NBCUniversal e Provedores de serviços de Internet e TV a cabo.

"Haverá US$ 75 milhões em dinheiro e US$ 25 milhões em mídia, que serão distribuídos nos próximos três anos e que se somam aos compromissos existentes que nossa empresa atualmente possui com milhares de organizações que apoiam comunidades sub-representadas".

A decisão é anunciada após semanas de protestos maciços pela morte de Floyd, um homem negro desarmado que foi sufocado por um policial branco, hoje detido e acusado de homicídio premeditado.

Roberts expressou sua "indignação pelos atos de violência muito conhecidos e frequentes contra a comunidade negra" e "reconheceu o racismo estrutural que alimenta essas injustiças".

Parte dos fundos será destinada a organizações focadas nessa luta como a NAACP, bem como a esforços de conscientização e educação, nos quais a Comcast disse que colocará "todo o peso dos recursos de mídia (...) para destacar vozes e histórias de negros".

O grupo também espera "acelerar" seus esforços de "diversidade e inclusão" em suas contratações e "educar todos na empresa a entender melhor as questões raciais".

A Comcast tem cerca de 139.000 funcionários, quase metade deles brancos, de acordo com dados da empresa de 2014.

jt/gm/cc