PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Juiz se recusa a proibir livro sobre os segredos da família Trump

25/06/2020 18h23

Washington, 25 Jun 2020 (AFP) - Um juiz de Nova York se recusou nesta quinta-feira (25) a impedir a publicação de um livro escrito por uma sobrinha do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e que, segundo sua editora, mostra "a obscura história" da família do presidente.

O irmão do presidente Robert S. Trump acusou Mary Trump de violar um acordo de confidencialidade relacionado ao legado de Fred Trump, pai do presidente.

Robert Trump entrou com uma ação em um tribunal especializado em Nova York para impedir a publicação da obra, mas a corte declarou que não tinha jurisdição para resolver a disputa.

O livro, intitulado "Too Much and Never Enough: How My Family Created the World's Most Dangerous Man" (Demais e nunca o bastante: como minha família criou o homem mais perigoso do mundo), será publicado em 28 de julho, três meses antes das eleições presidenciais.

Obras críticas sobre Trump, que tenta o segundo mandato, se multiplicaram nos últimos meses, embora esta seja a primeira escrita por um membro da família.

Mary Trump tem 55 anos e é filha de Fred Trump Jr, irmão mais velho do bilionário republicano, que morreu em 1981 aos 42 anos de alcoolismo.

Neste livro de 240 páginas, ela relata sua experiência na casa de seus avós em Nova York, onde cresceram os cinco filhos de Fred e Mary Anne Trump.

"Ela descreve um pesadelo traumático, relacionamentos destrutivos e uma mistura trágica de negligência e abuso", divulgou a editora Simon & Schuster.

Especialista em psicologia clínica, a autora afirma que o presidente "rejeitou e ridicularizou" seu pai quando começou a sofrer de Alzheimer, apesar de ser seu filho favorito.

chp/dax/dga/gma/jc/mvv