PUBLICIDADE
IPCA
0,36 Jul.2020
Topo

Coronavírus: Airbus divide à metade suas entregas no 1º semestre de 2020

O nível do tráfego aéreo não voltará aos níveis de 2019 antes de 2023, segundo especialistas do setor - Junior Lago/UOL
O nível do tráfego aéreo não voltará aos níveis de 2019 antes de 2023, segundo especialistas do setor Imagem: Junior Lago/UOL

Da AFP, em Paris

08/07/2020 18h55

A Airbus entregou 196 aviões nos seis primeiros meses do ano — a metade do primeiro semestre de 2019, sob os efeitos da pandemia do novo coronavírus e seu impacto no setor aéreo, anunciou hoje a fabricante europeia.

A empresa não registrou nenhuma nova encomenda pelo segundo mês consecutivo.

Com 36 aviões entregues, o mês de junho marcou, no entanto, uma progressão com relação a maio, quando foram entregues 24, e abril, com 14 aparelhos.

No primeiro semestre de 2019, a Airbus tinha entregue 389 aviões.

As entregas são um indicador confiável da rentabilidade da indústria aeronáutica, sobretudo porque todos os clientes pagam a maior parte da conta no momento em que tomam posse das aeronaves.

Este número limitado de entregas se deve ao fechamento de fronteiras, que impede que os clientes possam vir para adquirir seus aparelhos, e também os adiamentos pedidos pelas companhias aéreas, cujas finanças estão no chão.

O nível do tráfego aéreo não voltará aos níveis de 2019 antes de 2023, segundo especialistas do setor.

Em todo o semestre, a Airbus registrou um total de 298 encomendas líquidas, todas acertadas antes do fim de abril. É um quarto a menos com relação ao primeiro semestre de 2019 (389 aviões encomendados).