PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Crescimento do setor privado na zona do euro desacelera em agosto

21/08/2020 06h49

Bruxelas, 21 Ago 2020 (AFP) - O crescimento do setor privado na zona do euro desacelerou em agosto, após uma forte recuperação em julho, enfraquecido pelo reaparecimento da pandemia de COVID-19 em várias regiões, de acordo com a primeira estimativa do gabinete Markit, divulgada nesta sexta-feira (21).

"A recuperação econômica da zona do euro perdeu força em agosto, uma tendência que reflete a fraca demanda inerente ao contexto da pandemia", disse Andrew Harker, economista do Markit.

O índice PMI, que registra a atividade do setor privado, caiu para 51,6 pontos em agosto, após atingir 54,9 pontos em julho, período marcado por forte recuperação após vários meses de contração por conta do coronavírus.

Os números de agosto são piores do que os analistas esperavam. Quando o PMI está acima de 50 pontos, significa que a atividade cresce, enquanto diminui se estiver abaixo desse limite.

Em agosto, "a recuperação da atividade foi enfraquecida pelo aumento do número de casos da COVID-19 em várias regiões da zona euro e pela reintrodução de restrições que afetam principalmente o setor de serviços", ressaltou Harker.

"O setor manufatureiro continua registrando fortes aumentos nos níveis de produção e novos pedidos", acrescentou.

"Com pouca confiança na solidez da recuperação, as empresas voltaram a ser prudentes no emprego, preferindo mais uma vez reduzir o quadro de pessoal em agosto", disse o economista.

Em sua opinião, "a zona do euro está em uma encruzilhada, com a possibilidade de uma nova aceleração do crescimento nos próximos meses, ou de uma nova desaceleração após a recuperação inicial depois do confinamento".

Para Jessica Hinds, analista da Capital Economics, o índice de agosto sugere que a recuperação que se seguiu ao desconfinamento já está passando" e que "a atividade permanecerá abaixo dos níveis pré-crise pelo menos nos próximos dois anos".

clp/mad/lth/mis/es/mr