PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Canadá se opõe a perfurações no Alasca para proteger caribus

03/09/2020 20h16

Ottawa, 3 Set 2020 (AFP) - O Canadá apoiou nesta quinta-feira (3) grupos ambientalistas que lutam para proteger os caribus, uma subespécie americana da rena, ameaçados pela recente aprovação dos Estados Unidos da perfuração de petróleo e gás no Refúgio Nacional de Vida Silvestre do Ártico no Alasca.

O local faz fronteira com o território canadense de Yukon.

Em agosto, o Departamento de Interiores dos Estados Unidos aprovou planos para avançar na perfuração na remota região do Ártico. O secretário de Interiores, David Bernhardt, disse em uma entrevista ao The Wall Street Journal que os arrendamentos de perfuração poderiam ser leiloados antes do final do ano.

Desde então, grupos ambientais e indígenas entraram com duas ações judiciais nos Estados Unidos para tentar bloquear o projeto industrial nesse refúgio do ártico, que abriga ursos polares, caribus e outros animais.

O governo canadense divulgou em um comunicado que há muito se opõe à perfuração nessas áreas - desde a derrota em 2003 de uma iniciativa do governo George W. Bush de abri-la para a exploração de petróleo e gás - "por causa de ao impacto potencial para o rebanho de caribus porcos-espinhos e povos indígenas".

De acordo com a nota, Washington e Ottawa concordaram em conservar conjuntamente os caribus, um dos poucos rebanhos saudáveis do Canadá, além de outras espécies que cruzam a fronteira do Alasca com Yukon.

Dois parques nacionais canadenses, Ivvavik e Vuntut, que abrangem a vasta planície costeira de Yukon, foram criados para proteger o habitat do rebanho ao lado do Refúgio Nacional de Vida Selvagem do Ártico.

"O rebanho de caribus porcos-espinhos é inestimável para a cultura e subsistência dos povos Gwich'in e Inuvialuit, e as áreas de parto dos caribus porcos-espinhos no Refúgio Nacional da Vida Selvagem do Ártico no Alasca são um lugar sagrado", ressaltou o Ministro do Meio Ambiente, Jonathan Wilkinson.

O governo federal do Canadá declarou à AFP que está junto aos governos locais e indígenas "em seu compromisso de conservar o rebanho e seu habitat".

amc/dw/mls/mps/bn