PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

PIB da zona euro tem alta de 12,7% no 3º trimestre, mas cai 4,3% em um ano

Bandeira da União Europeia - Cristina Arias/Cover/Getty Images
Bandeira da União Europeia Imagem: Cristina Arias/Cover/Getty Images

30/10/2020 07h58Atualizada em 30/10/2020 08h21

Bruxelas, 30 Out 2020 (AFP) - O PIB da zona euro registrou uma alta histórica de 12,7% no terceiro trimestre, depois de uma queda de 11,8% no trimestre anterior por causa da pandemia, anunciou hoje o escritório europeu de estatísticas Eurostat.

Ainda assim, o PIB deste terceiro trimestre ainda é 4,3% inferior ao do mesmo período do ano anterior.

Segundo o Eurostat, a inflação da eurozona no mês de outubro voltou a fechar no vermelho, a -0,3%, pelo terceiro mês consecutivo, e a taxa de desemprego se manteve estável, em 8,3%.

A zona euro é composta por 19 países da União Europeia (UE) que adotaram a mesma moeda. Graças a acordos específicos, Vaticano, Andorra, Mônaco e San Marino adaptaram o euro como moeda, mas não são considerados parte da zona euro.

Para os 27 países da UE, o Eurostat anunciou um crescimento de 12,1% no terceiro trimestre em relação ao trimestre anterior.

O Eurostat destacou que, tanto para a Zona Euro quanto para a UE, trata-se das "altas mais marcadas" do PIB desde o início da série histórica, em 1995.

Individualmente, o Eurostat identificou a França como o país com maior crescimento frente ao trimestre anterior (+18,2%), seguida de Espanha (+ 16,7%) e Itália (+ 16,1%).

Segundo a agência europeia, a inflação da eurozona em outubro voltou a se situar em terreno negativo, a -0,3%, pelo terceiro mês consecutivo. A taxa de desemprego se manteve estável, a 8,3%.

A Europa está totalmente imersa na segunda onda da pandemia do coronavírus, a ponto de vários países do bloco terem voltado a adotar restrições drásticas.