PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

A usina de níquel do grupo brasileiro Vale na Nova Caledônia, que foi fechada após atos de violência provocados pela decisão de venda, foi novamente objeto de incêndios e danos, anunciou nesta terça-feira a direção.

15/12/2020 07h39

Nouméa, 15 dez 2020 (AFP) - A usina de níquel do grupo brasileiro Vale na Nova Caledônia, que foi fechada após atos de violência provocados pela decisão de venda, foi novamente objeto de incêndios e danos - anunciou a direção nesta terça-feira (15).

O incêndio começou na segunda-feira à tarde e destruiu um estoque de pneus, máquinas, escritórios administrativos, assim como uma reserva de petróleo na usina hidrometalúrgica de cobalto e níquel, localizada no sul do arquipélago francês.

"Estas degradações são organizadas, premeditadas e de extrema violência. São atos de sabotagem cujo objetivo é danificar, destruir e prejudicar", afirmou a Vale-NC em um comunicado.

A empresa brasileira completou que os "agitadores fugiram assim que os bombeiros chegaram". Na semana passada, os manifestantes cortaram uma tubulação de água e cavaram uma "trincheira" na estrada, dificultando a intervenção das equipes de resgate.

Os incêndios, que aconteceram em vários pontos, foram controlados durante a noite e provocaram, segundo a segurança civil, a contaminação de um rio com petróleo.

A usina está parada e sob a proteção da polícia desde quinta-feira, depois de ter sido atacada por ativistas independentistas contrários à venda para um consórcio integrado pela empresa Trafigura, que comercializa matérias-primas.

A FLNKS (Frente Socialista de Libertação Nacional Kanak), o grupo "Usine du sud: usine pays" (Usina do sul, usina país) e o Fórum de Negociação Consuetudinário Indígena (ICAN) rejeitam a venda e defendem a nacionalização dos recursos de mineração.

Na semana passada, o tema explosivo reavivou a oposição entre os independentes e os não independentistas.

Na segunda-feira à noite, o ministro de Ultramar, Sébastien Lecornu, falou por videoconferência com os integrantes da FLNKS, que "transmitiram suas posições". Um novo contato deve acontecer no fim de semana.

cw/meb/zm/fp/tt