PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Bitcoin supera US$ 20.000 pela primeira vez em sua história

16/12/2020 14h17

Londres, 16 dez 2020 (AFP) - Primeira criptomoeda descentralizada, o bitcoin superou os US$ 20 mil, nesta quarta-feira (16), pela primeira vez em sua história, aproveitando-se do apetite dos mercados de risco.

Às 13h50 GMT (10h50 em Brasília), o bitcoin custava 20.145,02 dólares e ganhava 3,8% na sessão, após atingir um pico histórico de 20.398,50, segundo dados da agência Bloomberg.

Desde o início do ano, o bitcoin registra alta de 185% na cotação, estimulado pelo interesse de investidores tradicionais que antes desconfiavam da criptomoeda.

A recente e forte alta do bitcoin foi motivada pelo lançamento de um serviço de compra, venda e pagamento por criptomoeda do gigante de pagamentos Paypal, em 21 de outubro. Desde então, esta criptomoeda ganhou 40% de valor.

Além deste serviço destinado a particulares, os fundos de investimento se interessam cada vez mais por este ativo, que se caracteriza por movimentos bruscos de preço.

"A utilização do bitcoin por parte de investidores tradicionais está apenas começando", advertem os analistas do JPMorgan.

Outros bancos renomados de Wall Street, como o Citi, também começaram a seguir a cotação da criptomoeda.

- Sem dependência -Muitos adeptos do bitcoin consideram que o interesse está na descentralização: esta criptomoeda, inventada em 2008 por uma rede de anônimos, não depende de nenhuma instituição.

O bitcoin já passou por outros aumentos espetaculares, assim como por quedas vertiginosas.

Mas a criptomoeda propõe uma alternativa mais moderna que o ouro contra o dólar, que agora está em níveis muito baixos, devido às medidas de flexibilização monetária dos bancos centrais para fazer as economias reagirem, afetadas pela pandemia de covid-19.

Em meio à euforia, outros atores do mercado incentivam a prudência.

"A última vez que o preço do bitcoin disparou, voltou a cair depois, rapidamente", lembra Laith Khalaf, analista da AJ Bell, que aconselha os investidores, impressionados com os resultados do bitcoin em 2020, a "investir em pequenas quantias que possam se permitir perder".

Em 2017, o bitcoin começou o ano com menos de 1.000 dólares e depois seu preço disparou ao longo dos meses, especialmente entre meados de novembro e meados de dezembro, quando quadruplicou em menos de um mês.

Depois de alcançar um máximo de 19.511 dólares em 18 de dezembro, as cotações caíram ao longo de 2018, finalizando em pouco mais de 3.000 dólares.

Embora o bitcoin interesse os investidores, essa oscilação explica o motivo pelo qual seu uso como meio de pagamento continua limitado.

js/ved/lch/me/mb/tt/fp/aa