PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

As principais verificações da AFP nesta semana

08/01/2021 10h32

Rio de Janeiro, 8 Jan 2021 (AFP) - 1 - MULTIDÕES TOMAM AS RUAS DE WASHINGTON APÓS INVASÃO DO CAPITÓLIO

No dia em que apoiadores do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, invadiram o Capitólio para interromper a sessão que confirmou a derrota do mandatário nas eleições presidenciais de 2020, usuários passaram a compartilhar imagens de multidões na capital norte-americana. "Só mostraram algumas pessoas entrando no Congresso! Mas a verdade foi essa!", diz uma das postagens. No entanto, todas as imagens, compartilhadas milhares de vezes em menos de 24 horas, foram feitas em atos contra armas de fogo realizados em 2018.

http://u.afp.com/FotosCapitolio

2 - MÁSCARA, DISTANCIAMENTO, LOCKDOWN E VACINA CONTRA COVID-19

Um meme que soma mais de 19 mil interações nas redes sociais ao menos desde setembro de 2020 questiona a adoção de algumas das medidas mais importantes de contenção da pandemia de covid-19 - uso de máscaras, distanciamento social e isolamento - e, por fim, pergunta o motivo pelo qual as vacinas serão aplicadas, se as providências anteriores funcionam. Mas isso não procede, pois tratam-se de ações complementares e, segundo os especialistas consultados pela AFP, a contenção da pandemia depende de um imunizante.

http://u.afp.com/MedidasCoronavirus

3 - KAMALA HARRIS FINGE QUE TOMOU VACINA CONTRA A COVID-19

Publicações que contêm um vídeo que mostra a vice-presidente eleita dos Estados Unidos, Kamala Harris, tomando a vacina contra a covid-19 foram compartilhadas milhares de vezes nas redes sociais desde o final de dezembro de 2020 com a afirmação de que seria uma simulação já que a agulha "dobrou". Mas isso é falso: o que se vê, na verdade, é um mecanismo de segurança comum de proteção da agulha para evitar que ela fure alguém acidentalmente.

http://u.afp.com/KamalaVacina

4 - A IVERMECTINA ELIMINA O NOVO CORONAVÍRUS EM 48 HORAS

Publicações compartilhadas mais de 1.000 vezes no Facebook pelo menos desde o último 21 de dezembro garantem que a ivermectina, um medicamento antiparasitário, "elimina 97% dos vírus dentro de células em 48h". Essa afirmação, entretanto, apenas pode ser considerada verdadeira no caso de estudos de laboratório, realizados fora de um organismo vivo.

http://u.afp.com/IvermectnaCovid

5 - OMS ADMITE FALTA DE EFICÁCIA DE TESTES PCR PARA COVID-19

Um artigo compartilhado dezenas de vezes nas redes sociais desde o último dia 20 de dezembro afirma que a Organização Mundial da Saúde "admitiu" que os testes PCR para detectar a covid-19 não são eficazes, pois há um alto risco de mostrarem resultados falsos positivos. Contudo, o alerta da OMS, que se refere aos testes RT-PCR, não revela uma ineficácia, mas que os resultados devem ser interpretados com base nas instruções de uso e juntamente com o quadro clínico.

http://u.afp.com/AlertaOMS

6 - MILITAR MORRE APÓS RECEBER VACINA RUSSA CONTRA COVID-19 NA ARGENTINA

Desde 3 de janeiro circula nas redes sociais a alegação de que uma cabo do Exército argentino faleceu após receber a vacina russa Sputnik V, que começou a ser administrada à população do país sul-americano no último dia 29 de dezembro. Embora a militar realmente tenha falecido por insuficiência cardíaca em 1º de janeiro, ela não havia recebido a vacina contra a covid-19, segundo fontes do Exército e autoridades locais.

http://u.afp.com/caboArgentina

7 - VACINA CONTRA COVID-19 É ADMINISTRADA SEM AGULHA EM ISRAEL

Um vídeo em que uma profissional de saúde parece aplicar uma vacina sem utilizar uma agulha foi compartilhado centenas de milhares de vezes em redes sociais desde o final de 2020 para questionar a veracidade das campanhas de imunização contra a covid-19. No entanto, o vídeo foi cortado e tirado de contexto. Na versão completa, o oficial israelense Beni Ben Muvchar primeiro recebe a vacina, depois simula o momento novamente para gravar uma mensagem citando o serviço de saúde responsável pela vacinação.

http://u.afp.com/AgulhaIsrael