PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Especialistas israelenses chegam à Flórida para ajudar nos trabalhos de resgate

27/06/2021 11h56

Surfside, Estados Unidos, 27 Jun 2021 (AFP) - Uma equipe de 10 especialistas israelenses chegou neste domingo (27) à cidade americana de Surfside, na Flórida, onde um edifício de 12 andares desabou na quinta-feira, para ajudar os socorristas que continuam procurando sobreviventes da tragédia, que até o momento deixou um balanço de cinco mortos e 156 desaparecidos.

"Somos a primeira delegação que vem aqui", disse à AFP Nachman Shai, ministro israelense para questões da diáspora, ao desembarcar no aeroporto internacional de Miami.

Muitos membros da comunidade judaica de Surfside, perto de Miami Beach, estão entre os afetados pela tragédia e Israel se comprometeu a ajudar.

"Vivemos longe, mas nossos corações estão aqui, em Miami, com os americanos, a população da Flórida e a comunidade judaica", completou Shai.

Depois de pousar em Miami, os socorristas israelenses seguiram diretamente para o local do desabamento, onde foi estabelecido um perímetro de segurança estrito.

A operação de resgate é lenta e minuciosa. O temor de que o número de mortos seja muito maior é cada vez maior, mas as equipes de emergência repetem que ainda é possível encontrar sobreviventes presos entre os escombros.

"Esta é uma das melhores, senão a melhor, e uma das mais experientes equipes de resgate", destacou Shai ao chegar ao local da tragédia.

Os israelenses se unirão aos americanos que trabalham com equipamentos pesados e cães farejadores.

Em Surfside há 2.500 judeus - quase metade da população da cidade - e muitos deles integram o movimento hassídico Chabad-Lubavitch, de acordo com a imprensa israelense, mas os moradores locais afirmam que o número aumentou durante a pandemia de coronavírus.

Também chegou ao local uma equipe procedente do México, informou o prefeito de Surfside, Charles Burkett.

Entre os desaparecidos há pelo menos 18 cidadãos latino-americanos, incluindo uruguaios, argentinos e paraguaios. O Canadá também informou que pelo menos quatro cidadãos podem ter sido "afetados".

As autoridades não conseguiram determinar a causa do desabamento e a investigação pode demorar meses.

Um relatório de 2018 sobre o estado do edifício mencionou "danos estruturais importantes" e "rachaduras" na garagem, de acordo com documentos divulgados na noite de sexta-feira pela administração da cidade de Surfside.

dax/yo/yow/fp