PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Pequim ameaça 'Uber chinês' com multa recorde

23/07/2021 06h43

Pequim, 23 Jul 2021 (AFP) - Pequim estuda aprovar sanções sem precedentes contra Didi, o "Uber chinês", investigado após sua entrada na Bolsa de Wall Street, incluindo uma multa recorde que pode superar àquela aplicada contra o Alibaba - informou a agência de notícias Bloomberg.

Dominante no mercado de veículos de transporte com motorista na China, Didi está sendo investigado por coletar dados privados de seus usuários.

A empresa conseguiu recentemente se financiar com 3,7 bilhões de euros (4,4 bilhões de dólares), depois da entrada em Wall Street. A operação não foi bem recebida por Pequim.

Os reguladores chineses agora querem aplicar sanções exemplares ao Didi, disse a Bloomberg na quinta-feira (22).

Entre as pistas possíveis: a suspensão de algumas de suas atividades, a entrada de um investidor público como acionista, ou uma multa que pode ser superior à aplicada ao Alibaba, de 2,3 bilhões de euros (2,7 bilhões de dólares), detalhou a Bloomberg, sem citar suas fontes.

A China há muito incentiva suas empresas a se internacionalizarem, mas, em um contexto de rivalidade crescente com Washington, Pequim teme o vazamento para o exterior de dados-chave acumulados por seus gigantes tecnológicos.

Fundada em 2012 por Cheng Wei, um ex-diretor da Alibaba, Didi conseguiu destronar o Uber da China em 2016 após uma guerra de preços sem trégua. Hoje, está disponível em 15 países, entre eles, Rússia e Austrália.

sbr/bar/esp/grp/pc/tt

Uber

Alibaba

PUBLICIDADE