PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Aumenta preocupação na China com dívidas da imobiliária Evergrande

03/09/2021 11h19

Pequim, 3 Set 2021 (AFP) - O endividamento da gigante imobiliária Evergrande aumentou o temor de falência desta grande companhia chinesa, o que poderia desencadear um quadro de instabilidade social e econômica no país.

Forçada por Pequim, em agosto, a solucionar "ativamente" seus problemas de dívida, a empresa disse que "fará todo possível" para manter suas atividades.

Alguns credores começaram, no entanto, a exigir o pagamento "imediato" de suas dívidas, informou a agência de notícias Bloomberg nesta sexta-feira (3).

- Peso do setor imobiliário -A Evergrande é um dos maiores grupos privados chineses, com cerca de 200 mil funcionários diretos e 3,8 milhões de funcionários indiretos, de acordo com a empresa.

É também uma das principais incorporadoras imobiliárias da China, com presença declarada em mais de 280 cidades.

Seu presidente, Xu Jiayin, é a quinta fortuna do país, segundo a consultoria especializada Hurun.

Além do mercado imobiliário, a Evergrande é conhecida na China por seu clube de futebol, Guangzhou FC (antes Guangzhou Evergrande), treinado pelo campeão mundial italiano Fabio Cannavaro.

Um processo de diversificação que, durante alguns anos, levou a empresa a investir em setores muito distintos.

Presente no florescente mercado de alimentos e de água mineral com Evergrande Spring, também criou parques de diversão, que desejava serem "maiores" que os de sua rival, a Disney.

Está igualmente presente no turismo, na Internet, na tecnologia digital, seguros, saúde... e até no setor de carros elétricos.

Fundada em 2019, a Evergrande Auto tinha como objetivo relançar o grupo, revolucionar o setor e rivalizar com a americana Tesla. Dois anos depois, porém, a empresa não apenas não vende veículos, como perdeu metade de seu valor há algumas semanas.

- Aquisições -A Evergrande se endividou nos últimos anos em função de sua política de expansão, com múltiplas aquisições. Segundo a companhia, seu passivo é de 1,97 trilhão de iuanes (mais de US$ 300 bilhões).

Pequim considera a Evergrande um "rinoceronte cinza", termo que define uma grande empresa com endividamento alarmante e risco financeiro sistêmico.

Além da Evergrande, as autoridades estão particularmente preocupadas com o volume de empréstimos contraídos pelos grandes conglomerados privados do país e seu labirinto de subsidiárias.

Nos últimos anos, o governo chinês obrigou empresas como Wanda (imobiliária, cinema, parques de diversões), Fosun (turismo, entretenimento) e HNA (turismo, aviação) a apertarem o cinto.

Em agosto, Pequim pressionou publicamente a Evergrande a resolver seus problemas de dívida. Um gesto inusitado decorrente da preocupação que impera em torno da saúde financeira do grupo.

As ações da Evergrande na Bolsa de Valores de Hong Kong entraram em queda livre nos últimos meses. E, no último ano, perderam 70% do seu valor.

Recentemente, terceirizados e fornecedores reclamaram de falta de pagamentos.

Temendo sua capacidade de reembolso no médio prazo, a agência de classificação de risco Moody's rebaixou em agosto a sólida nota do grupo, que caiu para "Caa1", uma das mais baixas. Fitch e Standard and Poor's (S&P) fizeram o mesmo.

- Pressão -O setor imobiliário é, tradicionalmente, uma das locomotivas da economia chinesa e teve papel fundamental na recuperação econômica após a pandemia, concentrando em torno de 25% dos investimentos no ano passado.

Pequim teme uma bolha, razão pela qual apertou as condições de acesso ao crédito para incorporadoras imobiliárias nos últimos meses.

De acordo com as novas regras, Evergrande não pode vender propriedades antes de sua construção estar definitivamente concluída. No passado, o grupo abusou deste modelo para financiar e manter seus negócios funcionando.

"Pequim não deixará a Evergrande cair", apesar da pressão, dizem analistas da consultoria americana SinoInsider. "Teria um impacto considerável sobre o regime" e sobre sua estabilidade, acrescentaram em um texto.

sbr-ehl/bt/grp/eg/mr/tt

THE WALT DISNEY COMPANY

TESLA MOTORS

FOSUN INTERNATIONAL

MOODY'S CORP.

HAINAN AIRLINES - HNA GROUP

PUBLICIDADE