PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

EUA: Democratas se dividem sobre próximo presidente do Fed

27.jul.2021 - O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, durante discurso - Evelyn Hockstein/Reuters
27.jul.2021 - O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, durante discurso Imagem: Evelyn Hockstein/Reuters

09/09/2021 19h12

O presidente Joe Biden não comentou sobre a continuação de Jerome Powell à frente do Fed (Federal Reserve), mas, nos bastidores, os democratas estão longe de chegar a um acordo sobre um segundo mandato para o chefe do banco central americano.

Tradicionalmente, o presidente do Fed obtém um segundo mandato de quatro anos. Mas o presidente republicano Donald Trump quebrou essa tradição ao nomear Powell no lugar de Janet Yellen, atual secretária do Tesouro.

Os apoiadores de Powell argumentam que a economia dos EUA precisa de estabilidade para continuar a se recuperar. Eles também não querem politizar o Fed. E Powell, embora nomeado por Trump, soube manter a independência da instituição governante de política monetária.

Em meio às incertezas, "um Federal Reserve consistente e coerente é essencial", disse recentemente o democrata John Yarmuth, presidente do Comitê de Orçamento da Câmara.

O senador Jon Tester insistiu em uma entrevista ao The Wall Street Journal na quarta-feira que é importante não politizar o banco central.

O trabalho de Powell à frente do banco durante a crise econômica causada pela pandemia é amplamente elogiado. No início da crise, baixou imediatamente as taxas de juros a zero para estimular o consumo e o investimento, e tomou medidas como a compra sistemática de ativos como títulos do Tesouro para garantir que os mercados tivessem liquidez suficiente.

Mas para seus detratores, Powell e mostrou contido em questões como mudança climática - que não está entre os mandatos do Fed - ou igualdade racial.

Mudança climática

"Instamos o presidente Biden a reinventar um Federal Reserve focado na erradicação dos riscos climáticos e na promoção da justiça racial e econômica", pediram cinco legisladores da Câmara Democrática.

"Precisamos de um líder que tome medidas ousadas e decisivas para eliminar o risco climático", disseram Alexandria Ocasio-Cortez, Rashida Tlaib, Ayanna Pressley, Mondaire Jones e Jesus Garcia em um comunicado publicado em 31 de agosto.

A candidata mais provável se Powell, cujo mandato termina em fevereiro, não for reeleito, é Lael Brainard, a única governadora democrata do Fed, uma fervorosa defensora das rígidas regulamentações bancárias e na linha de frente contra as mudanças climáticas que "apresentam riscos importantes para a estabilidade financeira", disse em novembro.

Seu nome foi cogitado no ano passado para o Tesouro.

Até agora, as intenções de Biden são desconhecidas. Sua porta-voz, Jen Psaki, questionada nas últimas semanas sobre o assunto, não quis comentar.

PUBLICIDADE