PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

Cotações

Bolsa nos EUA suspende cotação de empresa ligada à rede social de Trump

Digital World Acquisition Corp, que não exerce atividades comerciais, se fundirá com a recém-anunciada Truth Social - James Devaney/GC Images
Digital World Acquisition Corp, que não exerce atividades comerciais, se fundirá com a recém-anunciada Truth Social Imagem: James Devaney/GC Images

Em Nova York (EUA)

22/10/2021 13h49Atualizada em 22/10/2021 13h54

O Nasdaq suspendeu várias vezes hoje a cotação da Digital World Acquisition Corp, uma empresa que anunciou fusão com a nova rede social de Donald Trump, depois que suas ações dispararam pelo segundo dia a mais de 200%.

As transações desta firma já haviam sido interrompidas ontem. As ações terminaram com uma gigantesca alta de 357%, após o anúncio, por parte do ex-presidente dos Estados Unidos, da chegada a Wall Street de sua rede Truth Social.

Segundo o empresário e ex-apresentador de reality shows, ela será uma alternativa às grandes redes sociais que apagaram suas contas.

No momento da última suspensão, às 11h22 (horário de Brasília), a ação dessa empresa, negociada sob o símbolo "DWAC", valia US$ 99. Na última quarta-feira (20), à noite, seu valor era de pouco mais de US$ 10.

Este valor leva a capitalização financeira desta empresa, que não exerce qualquer atividade comercial, para cerca de US$ 3,2 bilhões.

Esse frenesi ilustra o apetite dos investidores pelo projeto do milionário republicano, cujas contas foram retiradas do ar por Facebook, Twitter e YouTube.

De acordo com estas plataformas, as contas foram usadas para incitar os apoiadores trumpistas à violência antes da invasão do Capitólio, em 6 de janeiro deste ano.

DWAC é um dos termos mais citados no fórum WallStreetBets do site Reddit, que reúne 11 milhões de pequenos investidores que são adeptos de posições de alto risco no mercado de ações.

Essa ascensão explosiva da DWAC lembra a do Gamestop e de outros títulos que tiveram a mesma progressão no início de 2021, alavancados por compras de um exército de pequenos investidores.

Parte dos compradores também parecer ter motivações políticas, já que Trump, derrotado por Joe Biden em novembro passado, continua a ser muito popular entre os republicanos.

PUBLICIDADE

Cotações