PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Petróleo fecha em queda, pressionado pelo efeito da ômicron na demanda

14/12/2021 19h33

Nova York, 14 dez 2021 (AFP) - Os preços do petróleo fecharam em baixa nesta terça-feira (14) depois da publicação de novas estimativas da Agência Internacional de Energia (AIE), que espera uma demanda menor da commodity por causa da variante ômicron do coronavírus.

Em Londres, o barril de Brent do Mar do Norte para entrega em fevereiro fechou em queda de 0,92% a 73,70 dólares.

Enquanto isso, em Nova York, o barril de WTI para entrega em janeiro fechou a 70,73 dólares, 0,78% abaixo do fechamento da segunda-feira.

Para Michael Lynch, presidente da consultoria Strategic Energy & Economic Research (SEER), o mercado foi sustentado pela revisão para baixo das previsões da demanda mundial da AIE.

O organismo espera um aumento da demanda de 5,4 milhões de barris diários (mbd) em média para 2021 e de 3,3 mbd para 2022, 100.000 barris a menos do que o estimado em novembro.

Essa diferença para baixo se deve a um "aumento dos novos casos de coronavírus", que deveriam frear o restabelecimento da demanda mundial do petróleo, segundo seu relatório, publicado na sexta-feira.

"Mostra em volume o que a ômicron vai nos custar", resumiu Michael Lynch, depois de a Opep manter, na segunda-feira, suas previsões mundiais de demanda para 2021 e 2022.

A AIE destacou inclusive que a oferta deveria superar a demanda a partir de dezembro, com uma produção em aumento nos Estados Unidos e nos países da Opep+ (Opep e seus aliados). Os analistas esperavam que isto ocorresse em 2022.

"Isso significa que as reservas vão começar a aumentar a partir de agora", resumiu o analista. "Isso dá confiança às pessoas de que os preços vão cair nos próximos meses".

tu/jum/els/mr/dga/mvv

PUBLICIDADE