PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Suécia autoriza enterro de resíduos radioativos

27/01/2022 15h45

Estocolmo, 27 Jan 2022 (AFP) - O governo da Suécia deu luz verde nesta quinta-feira (27) para o enterro definitivo dos resíduos radioativos das usinas nucleares do país em uma instalação subterrânea projetada para durar 100 mil anos.

O anúncio do Executivo social-democrata ocorre após anos de debate e poucas semanas após a saída do governo dos ecologistas, que eram contra essa solução.

O local escolhido fica em Forsmark, perto de uma das duas centrais nucleares suecas ativas, cerca de 130 quilômetros ao norte de Estocolmo, próximo ao Mar Báltico.

Assim, a Suécia imita sua vizinha Finlândia, que está construindo um aterro nuclear em Eurajoki, na costa sudoeste do país. O centro deve receber os primeiros envios de testes em 2023 e entrar em operação em 2025.

Como na Finlândia, os resíduos do combustível são primeiro colocados em tambores de ferro fundido. Esses recipientes são, então, colocados em silos de cobre que, se devidamente vedados, teoricamente devem permanecer herméticos por 100 mil anos.

A 500 metros debaixo da terra, esses silos são introduzidos em cavidades verticais vedadas com grandes tampões de bentonita, uma argila pouco permeável e flexível.

Hoje, quase 7.500 toneladas de lixo radioativo estão armazenadas em uma plataforma de "médio prazo" inaugurada há mais de 40 anos em Oskarshamn, na costa leste da Suécia.

O projeto é realizado pela SKB, uma empresa criada por produtores de energia nuclear suecos para gerenciar os resíduos.

A SKB comemorou "uma decisão histórica", enquanto o Greenpeace lamentou uma decisão com "consequências por 100 mil anos". A ONG ambientalista denunciou a "excessiva insegurança" em torno da solução e a "irresponsabilidade" do governo.

map/sag/mb/ic/mvv