PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

FED subiu pouco suas taxas por causa da Ucrânia, mas aumentará o ritmo (governador)

18/03/2022 13h21

Washington, 18 Mar 2022 (AFP) - O conflito na Ucrânia levou o Banco Central americano (FED) a aumentar suas taxas de juros em 0,25 ponto percentual na quarta-feira, porém uma ou mais altas maiores, de meio ponto, serão necessárias este ano, estimou, nesta sexta-feira, um governador do organismo.

Os dados econômicos, em particular a disparada da inflação, "nos incitam fortemente a aumentar as taxas em 50 pontos básicos (...) porém os eventos geopolíticos nos sugerem avançar com prudência", explicou Christopher Waller, um dos governadores do FED, nesta sexta-feira à rede de tevê CNBC.

"Estes dois fatores combinados me levaram a não lutar por uma alta de 50 pontos de base nesta reunião e apoiar uma alta de 25 pontos (0,25 pontos percentuais) que adotamos, resumiu.

o Comitê de Política Monetária do FED se reuniu, terça e quarta-feira, e para tentar desacelar a inflação aumentou suas taxas pela primeira vez desde 2018.

As taxas de referência, que desde março de 2020 estavam entre 0 e 0,25%, ficam agora entre 0,25% e 0,5%.

Porém, Waller sustenta que o FED deverá recorrer a aumentos mais agressivos nas próximas reuniões, se quiser "ter um impacto sobre a inflação mais adiante neste ano e no próximo". Isso implica aumentos de meio ponto percentual "em uma ou em várias reuniões em um futuro próximo".

Daqui ao final de 2022, as taxas deverão chegar ao redor de seu nível considerado "ponto morto", que Waller situa entre 2 e 2,15%.

jul/jum/mr/rsr/dd