PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Inflação galopante nos EUA derruba Wall Street

10/06/2022 20h16

Nova York, 10 Jun 2022 (AFP) - A inflação galopante de maio nos Estados Unidos derrubou nesta sexta-feira (10) a bolsa de Nova York, cujos índices tiveram sua pior semana desde janeiro.

O índice industrial Dow Jones registrou queda de 2,73%, a 31.392,79 pontos, enquanto o Nasdaq, de valores tecnológicos, despencou 3,52%, a 11.340,02 pontos, segundo dados definitivos da sessão.

O S&P 500, considerado o mais representativo do mercado, perdeu 2,91%, a 3.900,86 pontos.

A inflação medida pelo índice CPI subiu 1% em maio, quando os analistas previam que o aumento se limitaria a 0,7%.

Em doze meses, o aumento dos preços ao consumidor subiu 8,6%, longe do "platô" esperado por políticos e analistas. Este é o nível mais alto de aumento de preços desde 1981.

As taxas das letras do Tesouro a dois anos subiram ao seu nível mais alto desde o fim de 2007, a 3,06%.

De forma similar, os rendimentos dos bônus a dez anos se aproximavam de seu máximo de 2018, a 3,15%.

"O índice CPI é muito mais forte do que o esperado, o mercado esperava um platô, mas parece que as pressões dos preços estão aumentando", disse Shaun Osborne, analista do Scotiabank.

"Inflação alta, um Fed que vai elevar mais as taxas e um maior risco de desaceleração da economia: isso é o que está acontecendo", resumiu Karl Haeling, da LBBW.

O Comitê Monetário do Banco Central dos Estados Unidos (Fed) se reunirá na próxima semana e os mercados já esperam um ajuste de 50 pontos básicos das taxas de juros chave, depois de um aumento similar no mês passado.

Mas antes da recuperação dos preços, cada vez mais analistas se perguntam se o Banco Central não apertará ainda mais o parafuso, aumentando as taxas de juros em 75 pontos-base, um passo extremamente raro na história recente do Fed.

vmt/cm/gm/dg/gm/mvv