PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Petróleo fecha em baixa em meio a temores de recessão e intervenção de Biden

22/06/2022 18h16

Nova York, 22 Jun 2022 (AFP) - Os preços do petróleo caíram acentuadamente nesta quarta-feira, mas limitaram suas perdas no fim do pregão, varridos por temores de recessão combinados com o desejo do presidente americano, Joe Biden, de conter a escalada dos preços dos combustíveis.

O barril do Brent para entrega em agosto perdeu 2,53%, a 111,74 dólares, após cair mais de 4% durante o dia. O barril do WTI para entrega no mesmo mês fechou em queda de 3,04%, a 106,19 dólares, após cair mais de 7%.

"Os temores de recessão e a reunião de amanhã entre os representantes da indústria do petróleo americana e o presidente Biden foram citados como os motivos dessa nova queda dos preços", comentou Carsten Fritsch, analista do Commerzbank. Mas para Phil Flynn, do Price Futures Group, a queda dos preços do petróleo "teve pouco ou nada a ver" com o pedido de Biden para que o Congresso americano elimine por três meses o imposto federal sobre a gasolina.

"As razões pelas quais os investidores venderam residem no forte temor de recessão", afirmou Flynn, citando uma nota do Citibank que evoca o risco crescente de forte desaceleração econômica e ainda as dúvidas envolvendo a recuperação da atividade na China, afetada pela Covid-19 e os confinamentos.

Para Ricardo Evangelista, analista da ActivTrades, a queda dos preços do petróleo bruto foi "um exemplo de reação negativa dos mercados à incerteza gerada por uma intervenção política" da Casa Branca.

bur-vmt/jum/er/lb