Wall Street fecha sem tendência definida, após dados da inflação nos EUA

Wall Street fechou, nesta quarta-feira (13), com índices divergentes, após um relatório sobre a inflação nos Estados Unidos, que os operadores acreditam que não vá mudar a trajetória monetária da maior economia mundial.

O índice industrial Dow Jones fechou em queda de 0,20%, enquanto o Nasdaq registrou alta de 0,29%. O índice mais amplo S&P 500, por sua vez, subiu 0,12%.

O índice de preços ao consumidor (IPC) aumentou 3,7% interanual em agosto, significativamente mais que os 3,2% registrados em julho, mas também acima dos 3,6% esperados pelos economistas, segundo dados oficiais.

Esta aceleração se deveu, sobretudo, à alta dos preços do petróleo, pois o componente energético do índice disparou 10,5% em um mês.

Ao mesmo tempo, a inflação subjacente, que exclui energia e alimentos, recuou, alcançando 4,3% frente aos 4,7% do mês anterior.

O relatório do IPC "se aproximou do esperado" e "não pôs em dúvida a ideia de que o Fed fará uma pausa na próxima semana", avaliou Angelo Kourkafas, da Edward Jones. 

"Mas a porta continua aberta para outra alta em novembro", prosseguiu.

O mercado de renda fixa se concentrou na desaceleração da inflação subjacente, e os rendimentos baixaram.

A rentabilidade da dívida pública americana a dois anos, a mais representativa das expectativas sobre a política monetária, situou-se a 4,97%, frente a 5,02% no fechamento da terça-feira.

Continua após a publicidade

tu/spi/gm/ll/mvv

© Agence France-Presse

Deixe seu comentário

Só para assinantes