Wall Street fecha em baixa com mercado preocupado por taxas, petróleo e o Fed

A bolsa de Nova York fechou em baixa nesta terça-feira (19), preocupada com uma nova escalada nas taxas dos títulos do Tesouro, a queda do petróleo devido a preocupações com a demanda e a expectativa em relação à reunião em curso do Federal Reserve (Fed, banco central americano).

O Dow Jones caiu 0,31%, o Nasdaq 0,23% e o S&P 500 0,22%.

"Há pouca convicção neste momento" em Wall Street, resumiu Patrick O'Hare, do Briefing.com, um dia antes da decisão do Fed sobre suas taxas de juros de referência.

Os operadores esperam que as taxas permaneçam inalteradas, mas estão ansiosos pelas projeções sobre sua evolução e sobre o crescimento da maior economia do mundo.

"Há algum nervosismo no mercado de títulos", acrescentou O'Hare. "Há especulações de que o Fed acabará com a esperança do mercado de cortes nas taxas em 2024".

O rendimento dos títulos do Tesouro dos Estados Unidos a 10 anos subiu na terça-feira para o seu nível mais alto em 15 anos, atingindo 4,3667%.

Este aumento também se deve à alta do petróleo nas últimas semanas, o que alimenta a ideia de uma escalada inflacionária que levaria o Fed a endurecer ainda mais sua política monetária.

O setor de tecnologia foi muito prejudicado nesta sessão devido ao aumento das taxas, que afeta o setor por ser muito dependente de crédito. Nvidia (-1,01%) e Amazon (-1,68%) foram as mais afetadas.

A Instacart, plataforma de pedidos, chegou a subir 43%, mas fechou com alta de 12,33%, avaliada em um total de US$ 9,3 bilhões, US$ 11,3 bilhões se forem contadas as ações atribuídas aos funcionários e executivos da empresa.

Continua após a publicidade

A fabricante chinesa de veículos elétricos NIO caiu 17,07% depois de anunciar a emissão de títulos negociáveis no valor de US$ 1 bilhão, uma operação que dilui o valor das ações existentes.

tu/clr/mr/db/am

© Agence France-Presse

Deixe seu comentário

Só para assinantes