PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

TCU identifica 350 mil pessoas que receberam auxílio irregularmente

Na semana passada, o Ministério da Cidadania começou a enviar mensagens de celular orientando a devolução voluntária do auxílio recebido indevidamente - Eliane Neves/Estadão Conteúdo
Na semana passada, o Ministério da Cidadania começou a enviar mensagens de celular orientando a devolução voluntária do auxílio recebido indevidamente Imagem: Eliane Neves/Estadão Conteúdo

06/12/2021 18h36

O Tribunal de Contas da União (TCU) informou que uma auditoria identificou indícios de recebimento indevido do Auxílio Emergencial por 350 mil pessoas. O valor pago é estimado em R$ 100 milhões. Os dados foram divulgados hoje (6), por meio do acórdão da auditoria.

Ao analisar a folha de pagamento de abril a julho deste ano, a equipe de fiscalização encontrou casos de beneficiários que receberam o auxílio e possuíam emprego formal em órgão público; que recebiam algum benefício da Previdência Social; outro tipo de auxílio do governo, além de situações envolvendo empresários e pessoas com CPF irregular.

A partir de agora, os órgãos responsáveis pelo repasse serão comunicados para revisar os cadastros de benefícios. O pagamento do auxílio foi encerrado no mês passado, quando os inscritos no CadÚnico foram transferidos para o Auxílio Brasil, novo programa social do governo federal.

Na semana passada, o Ministério da Cidadania começou a enviar mensagens de celular orientando a devolução voluntária de recursos recebidos indevidamente do auxílio emergencial. Foi o terceiro lote a ser enviado este ano e 625 mil pessoas receberão.

PUBLICIDADE