Bolsas

Câmbio

'Romance' e iPhone caros empurram RJ e SP para perto da 'lanterna' de ranking de qualidade de vida

O Brasil é um dos países com o iPhone mais caro do mundo, ainda que os moradores de suas duas maiores cidades tenham rendas mensais bem inferiores a de outras metrópoles globais.

É o que mostra o relatório anual "Mapeando os Preços Globais", do Deutcsche Bank, que compara o valor de 30 itens em 47 grandes cidades do mundo.

De acordo com o levantamento do banco alemão, o Rio de Janeiro aparece no ranking como a terceira cidade com renda mensal média mais baixa (US$ 639), à frente apenas de Manila, nas Filipinas (US$ 555), e Jacarta, na Indonésia (US$ 548). E uma média salarial quase dez vezes menor do que a de Zurique (US$ 5.876). São Paulo ocupa a 41ª colocação (US$ 722).

Levando-se em conta a renda disponível após o pagamento do aluguel, o Rio de Janeiro apresenta o pior desempenho.

São Paulo não fica muito atrás, aparecendo na 44ª posição. Zurique se mantém, no entanto, no primeiro lugar do ranking.

iPhone caro

Paradoxalmente, a pesquisa mostra que o Brasil continua sendo um dos países com o iPhone mais caro do mundo. Em relação ao preço do iPhone 7, o Brasil perdeu o posto para a Turquia, caindo para a segunda posição, mas segue na liderança quando trata-se do Iphone 6S.

Já os Estados Unidos seguem como o país mais barato para a compra do aparelho, independentemente do modelo.

"Se você estiver em férias na Turquia, Brasil, Rússia ou Grécia tente evitar as lojas da Apple, já que os iPhones são 25% a 50% mais caros nesses países do que nos EUA, ainda considerado o lugar mais barato para comprar", diz trecho do relatório.

Qualidade de vida

Uma novidade apresentada pela pesquisa neste ano é o índice de qualidade de vida, baseado em oito variáveis: poder de compra, cuidados com a saúde, segurança, custo de vida, preço de moradia/renda, tempo de deslocamento, poluição e clima.

Neste quesito, o Rio de Janeiro ocupa a 43ª posição, enquanto São Paulo está em 40º lugar. A cidade neozelandeza de Wellington lidera a classificação, enquanto Manila tem o pior desempenho.

O estudo mostra também, por exemplo, que uma cerveja em um bar carioca ou paulistano pode custar quase três vezes mais do que em Praga. Já um corte de cabelo masculino básico, que em um salão do Rio ou de São Paulo custa em média US$ 12, pode sair cinco vezes mais caro em Zurique.

Segundo a pesquisa, São Paulo apresenta preços mais altos que o Rio de Janeiro na maior parte das categorias. Mas alguns itens --como ingresso de cinema, aluguel e litro de combustível-- são mais caros na capital carioca.

Confira abaixo alguns preços comparados no estudo:

Seu celular pode salvar sua vida: veja como configurar a ficha médica

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos